terça-feira, 3 de março de 2009

Conversa de Pais

No próximo dia 12 de Março, às 18 horas, contaremos com a presença do Dr. Mário Cordeiro para uma Conversa de Pais.

Convidamos os Pais do Santa Teresinha de Lisieux e do Santa Maria do Mar a participarem.

16 comentários:

Susete disse...

Contem comigo!!

Su disse...

Convite aceite!

Elisete disse...

Claro que vamos! Tia Cácá, que tal um chá de limão para aquecer a conversa? Nós levamos os bolinhos do Mi.

Carmo disse...

Está combinado, desta vez deixamos o orador sem responsabilidades gastronómicas, dado o trabalho intelectual que vai desenvolver.
Beijinhos

Susete disse...

Não podemos deixar aqui no blogue algumas pereguntas?
Eu vi na escola os cartazes mas lembrei-me que aqui tb podia ser um bom espaço ... :)

Obrigada,
Susete

Mário disse...

Olá
Começo a ficar nervoso com estas expectativas... e o nervosismo dá-me para comer (os bolinhos do Mi).
Podem deixar as perguntas que quiserem MENOS falar sobre FUTEBOL ou GORMITIS (assuntos tabu).
Obrigado.

Elisete disse...

Então aqui ficam duas:
1º O Benfica vai ganhar este ano, não vai?
2º Porquê que Brasas, o Fantasma, muda de cor com água quente?
3º Porquê que o Helios se aliou ao Magor?
Ah! Ah! Ah! É só uma "bincadeia"! Hoje é 6ª feira, o melhor dia da semana!!!

Elisete disse...

Afinal foram três. Estava entusiasmada. É que sou viciada nos Gormitis ...

Sandra Nunes disse...

Que bela ideia! Farei os possiveis por estar presente.
(mãe do Pedro)

Carmo disse...

O Fantasma muda de cor?
Fica em brasas e depois aparece o Helius?e vai-se aliar ao Magor, é assim que ganha o Benfica?

Socorro!!!!!

P,S: A palavra de entrada é Gonsate, sabem quem é?

Francisca Prieto disse...

Ora perguntas não tenho muitas. A teoria já a sei, mais coisa menos coisa, mas seria possível o pai Mário fazer umas demonstrações práticas ao domicílio??

Por exemplo, às 3 da manhã quando a Rita acorda, será que o pai Mário poderia efectivamente demonstrar in loco como é que se cala a rapariga??

Ou quando o Rodrigo prespega um tabefe no Manel e a conversa calma do "não se bate no mano" não se consegue ouvir acima da gritaria do desgraçado que foi sovado.

Pai Mário, isso sim seria uma obra de caridade!

Carmo disse...

Maria Francisca

É um prazer receber-te no colégio.

Podemos sempre fazer "roll play".

Eu faço de Rita, tu de Mãe, a Ana de Pai e o Pai Cordeiro de Pediatra. Já a cena seguinte não me ofereçp para dramatizar, talvez dois Pais corajosos...

Lugo disse...

Desconhecendo a existência de tema para conversa, arrisco-me a ir além daquilo que se pretende, mas dada a formação do ilustre convidado, deixo aqui algumas sugestões:

1) Como falar da morte a uma criança de 4 a 6 anos, por exemplo, explicar a morte de um familiar próximo, como um avô ou avó?

2) Quais os maiores desafios que hoje os pais enfrentam como educadores?

3) Quais os maiores obstáculos que hoje as crianças encontram no seu desenvolvimento e crescimento?

4) Numa sociedade cada vez mais marcada pela procura do bem-estar, bens materiais e consumismo, qual a melhor forma de preparar as crianças (e mais tarde, adolecentes e jovens) para ir mais além do imediato, nomeadamente, a missão, objectivos, valores, significado de vida, etc...

5) Na sua opinião, porque razão não é dada a mesma importância ao desenvolvimento espiritual da criança, como é dado ao desenvolvimento físico, mental, emocional e social (e quando falo de espiritual não me estou a referir ao religioso)?

Obrigado,

EB 14 disse...

Contem comigo para abordar qualquer tema, porque não flarei também do que não souber...
Agora, Elisete, sei que o Benfica este ano vai ser campeão, se de futebo, futsal, andebol ou berlinde às três tacadas, não sei...

Susete disse...

Será que ainda posso propor mais um tema? Hoje vem uma notícia no Jornal Público sobre sexualidade infantil:
"Os pais portugueses estão não estão preparados para assumirem a educação sexual dos filhos e necessitam urgentemente de formação, disse ontem à noite, na Figueira da Foz, o monsenhor Vítor Feytor Pinto."
A notícia completa está em: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1368684&idCanal=58

O que acha sobre o assunto e como o devemos abordar aos nossos meninos de 4-6 anos? Será que existem muitas diferenças entre os meninos e as meninas (eu acho)?

Obrigada,
Susete

jb disse...

Sei que foi fantástico mas, infelizmente, não pude estar presente.

Um abraço forte ao Pai Mário, não só pela sua disponibilidade, mas também pela excelência do seu trabalho.

joão [Pai da Graça]