quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Mais um espaço para as crianças...

Está prevista a abertura de mais um espaço lúdico, este reservado exclusivamente às crianças.


A importação deste conceito para o nosso país poderá ser bastante polémica. O "Vidas de Colégio" decidiu fazer uma sondagem de opinião e, durante 7 dias, os seus leitores vão ter oportunidade de se pronunciar acerca desta matéria. A votação pode ser feita no final da página do Blogue.
Participe!
Os resutados desta sondagem foram: dos 14 votos, 57% foram contra, 28% não tinham opiniãoformada, 5% era indiferente e 10% a favor.

Um passeio por Lisboa!

Estivemos aprender muitas coisas sobre a região onde vivemos. Chegámos à conclusão que vivemos na Estremadura, na cidade de Lisboa, que é a capital de Portugal.

Depois de conversarmos e observarmos algumas fotografias de sítios, monumentos e símbolos importantes desta cidade, fizemos estas magníficas pinturas!

Querem apanhar o autocarro connosco? Não se vão arrepender!


video

Sala da Maria, Externato Santa Maria do Mar

Por Associação de Ideias

NO COMBOIO DESCENDENTE

No comboio descendente
Vinha tudo à gargalhada.
Uns por verem rir os outros
E os outros sem ser por nada
No comboio descendente
De Queluz à Cruz Quebrada...

No comboio descendente
Vinham todos à janela.
Uns calados para os outros
E os outros a dar-lhes trela
No comboio descendente
De Cruz Quebrada a Palmela...

No comboio descendente
Mas que grande reinação!
Uns dormindo, outros com sono,
E os outros nem sim nem não
No comboio descendente
De Palmela a Portimão.

FERNANDO PESSOA


Carmo

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Estão tão crescidos!

Ao longo do corredor do Santa Maria estão expostos os trabalhos dos meninos da sala da Maria, a sala dos crescidos.
Fiquei surpreendida com a firmeza do traço, com as cores escolhidas, felizes e arrojadas, fiquei contente com o à vontade , a destreza e o empenho que os trabalhos demonstram.
Ao percorrer o corredor passeia-se por Lisboa, o Padrão dos Descobrimentos, o Castelo de S.Jorge, o Centro Cultural de Belém, a Ponte sobre o Tejo...mas o que me deixou fascinada foi o Eléctrico, fantástica pintura!

Lembrei-me de Lisboa pintada por Eduardo Alarcão uma cidade de espaços reencontrados, de espaços flutuantes onde se recorta a subtileza da luz, a intimidade da cor e a memória feliz.
Carmo
Quadro: Maria Lisboa

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Parabéns à LEGO!!

Li hoje no jornal que a marca dinamarquesa LEGO (vem da expressão "Leg Godt", que significa "jogar bem"), fez ontem 50 anos. A razão para se dizer "Parabéns e muitos anos de vida" é porque estas peças são um dos "melhores amigos" das crianças. As peças plásticas da Lego, além de trabalharem a criatividade das crianças, contribuem para o desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático, porque a criança agrupa, faz correspondência termo-a-termo, trabalha o conceito das cores, entre outras.

Deve ser por isso que a minha mãe tem guardadas religiosamente no sótão caixas de legos para dar aos netos! É que este é um brinquedo que passa de geração em geração e todos conhecemos o seu valor!

Vanda Seguro
Externato Santa Maria do Mar

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

"Era uma vez...", em Sombras Chinesas!

Foi na passada Sexta feira, que a Vanda nos presenteou com um Teatro de Sombras Chinesas. Poucos sabíamos o que era ou como se fazia: «São sombras de chineses!!!», opinámos alguns...

A história escolhida foi a vida de D. Afonso Henriques, que ouvimos com muita atenção e onde aprendemos que o primeiro Rei de Portugal era muito valente e corajoso.


Todos assistimos com agrado, e para os mais pequenos, a Vanda reservou uma surpresa: Sombras Chinesas com animais.

«Obrigado Vanda, gostámos muito...»


Os Meninos do Externato Santa Maria do Mar

sábado, 26 de janeiro de 2008

Conta a Lenda...1

Depois de termos explorado os recantos da nossa capital, partimos à descoberta do nosso País, através das lendas. Estas, que narram factos verídicos, aos quais os mais velhos acrescentaram pormenores, contam curiosidades, deste caso, do nosso país.

Começámos pela Região do Minho, e pela Lenda do Galo de Barcelos. Ouvimos com atenção, aprendemos e apreendemos! Também nos rimos!!

"E que tal, moldarmos um daqueles galos pimpões, cheios de côr e de vida, que mantêm viva esta lenda?". Pusémos as mãos na massa (de sal, neste caso...) e, com a ajuda de um molde, fizemos os nossos "cócórócócós".

Foram ao lume, para "cozerem", mas não os comemos... Pintámo-los com as cores que se usam na Região do Minho, e que fazem deste símbolo um dos mais conhecidos "souvenirs" da Região Norte de Portugal!


«Conta a lenda que..."O Galo saíu da panela e fez cócórócócó..."»

A Lenda do Galo de Barcelos:

Externato Santa Maria do Mar

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Passeios Pedagógicos, Divertidos e Gastronómicos para um Fim de Semana Cultural

Envolvendo uma vez mais os pais no nosso trabalho de projecto sobre "o livro", lembrámo-nos dos diferentes ateliers que decorrem durante o ano lectivo, ao fim de semana, com o objectivo dos pais e irmãos poderem partilhar um tipo de experiências vividas diariamente nos colégios.

São em Cascais, uma vila linda!... onde o mar e a cultura andam da mãos dadas.

O Museu do Mar, Museu Condes de Castro Guimarães, Museu da Música Portuguesa, Farol Museu de Santa Marta, Farol da Guia, Forte de S. Jorge dos Oitavos, Centro Cultural de Cascais, Clube Naval de Cascais, o Paredão e as Praias para passear!

Nada melhor que um bom passeio, muita cultura, muito mar...e um belo almoço, boa ideia?

Externato Santa Teresinha de Lisieux

Para os Pais e Filhos se divertirem...Teatro de Actores e Bonecos

Um espaço de partilha e divertimento. No atelier de expressões, pais e filhos são convidados a intervir na construção de histórias e a dar-lhes forma e voz.

Amanhã, sábado, às 16.30m. As inscrições são pelo telefone nº
21 4674531 ou 969073331.
No Mundo da Lua - Centro de Artes do Estoril, Rua Mayer Garção, 274. S. Pedro do Estoril.
http://www.nomundodalua.com/

Externato Santa Teresinha de Lisieux

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

A Miffy é a personagem principal da sala de creche

A coelhinha Miffy faz as delícias dos meninos da sala de creche. Os livros relatam episódios da rotina diária como a alimentação e o repouso, momentos de lazer como ir ao parque, aprender a andar de bicicleta, andar de avião ou no carro dos pais. A mais valia destes livros é o facto do texto ser escrito em quadra, o que permite às crianças o contacto com palavras novas pela musicalidade da rima.

Faz o regalo a qualquer educadora ver o entusiasmo de crianças tão novas quando conta a história destes livros. Parece-me uma óptima iniciação à literacia!

Dedico este post à Professora Dora Batalim, que lecciona na ESEI Maria Ulrich a unidade curricular de Literatura Infanto-juvenil, que traduziu esta colecção do holandês e que me fez fã desta colecção.
Vanda Seguro
Externato Santa Maria do Mar

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Esta Cidade

Continuamos a descobrir o nosso país, no âmbito do trabalho de projecto "Nós e o Mundo". Desta vez coube aos meninos mais novos aprenderem mais algumas coisas sobre a cidade onde vivem.

Combinámos então pintar a nossa capital, e como se trata de uma cidade muito grande, todos participaram nesta ousada tarefa.


Terminada a obra de arte, executada com esmero pelos nossos meninos, pedimos aos pais para se juntarem aos seus filhos na descoberta da sua cidade natal.

Numa urbe carregada de ícones, solicitámos a cada família que se dedicasse de um modo particular a um marcante símbolo olisiponense, trazendo-nos depois os resultados da pesquisa efectuada em conjunto.

Como resultado, foi notório o orgulho sentido pelos nossos pequenos, embevecidos com o trabalho realizado em família. Por outro lado, foi muito interessante ver a facilidade com que uns identificaram locais, monumentos, tradições e outros elementos marcantes da nossa cidade, expostos pelos outros, comprovando a validade da aprendizagem proporcionada pelas famílias.

Os nossos projectos são desenvolvidos de forma a estimular a aquisição de conhecimentos e saberes, sendo que o sucesso que deles obtemos só é possível graças à participação activa de toda a comunidade escolar, envolvendo activamente crianças, famílias, educadores e funcionários.

Obrigado aos pais que, mais uma vez, se entregaram empenhadamente nesta aventura de dar conhecer a cidade aos nossos meninos, agora vista com outros olhos.

Externato Santa Maria do Mar

Estivemos a fazer digitinta
















Foi muito divertido !!!
Aqui fica a receita para os pais fazerem lá em casa:
  • Farinha
  • Água
  • Tinta
  • Detergente da loiça

(misturar todos os ingredientes até ficar uma massa fofinha)

Os meninos da sala da Maria

Santa Teresinha de Lisieux

domingo, 20 de janeiro de 2008

Hoje estive na praia...

Hoje fui à praia de Carcavelos, estava um dia de Inverno lindo, quente e cheio de Sol.

O Luisinho no carrinho dormia cansado com o ar do mar, os irmãos no treino de surf... Passeei no paredão entre mães e pais orgulhosos dos seus filhos. Donos vaidosos com os seus cães pela trela. Namorados de mão dada, alheados, enamorados. O areal apelava ao futebol, à correria e às brincadeiras.

Sentei-me na esplanada e senti-me feliz, respirava-se alegria, bem estar e vontade de namorar.
Ali estava eu, com o Luisinho em namoro pegado, colo, mimos, brincadeira...ao longe distinguia os outros filhos no mar.

Carmo

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Duas histórias que se cruzam...

A Família Braga faz parte da história do Externato Santa Teresinha de Lisieux.

Quando o colégio abriu a Maria Braga, a primogénita, fez parte do grupo dos pioneiros do colégio. A Família foi aumentando, o Francisco e o Martim também participaram no quotidiano da escola, com as suas aventuras e tropelias.

Passados alguns anos a então "cassula" da Família, Berta, marcou presença durante quatro anos bem-dispostos , sempre com as risadas divertidas dos Pais e dos irmãos que continuavam a matar saudades.

Os Bragas cresceram, deixaram o colégio mas continuaram a presentear-nos com a sua simpática visita de Natal, para nos desejarem Boas Festas e nos rirmos mais um bocado.

O ano passado deram-nos a notícia: para 2008 terão mais um "Bragueta" no Colégio. Desta vez o Xavier!

Para o ano cá os esperamos! O nome Braga continua a fazer história no Externato Santa Teresinha de Lisieux.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Obrigado Patrícia!

Este fim-de-semana a Patrícia foi passear a Sintra.

Lembrou-se de nós e do nosso projecto: trouxe queijadinhas de Sintra, da «Piriquita».

Explicou-nos o que viu e ficámos a conhecer um bocadinho daquela vila.

Gostámos muito, obrigado Patrícia.

Meninos da Sala da Maria
Externato Santa Maria do Mar

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Directora, que é directora faz o pino!


Pois é...

Aqui está a nossa directora em grande forma!!!!

Não só nas divertidas aulas de ginástica, mas também
em todos os momentos... e menos não era de se esperar!

Foi apanhada em flagrante... Que marota a Cristina!!!


Os Meninos da sala da Cristina


De quem será?

Divertida, artista, perspicaz, amiga, marota, rebelde... Já adivinharam ?

A Joana Costa, claro!!!

Beijinhos de todos os amigos

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

"Bach da Viola"

Depois de termos pintado ao som de Vivaldi, hoje estivemos a ouvir Bach!

A música, como uma arte que é, também ocupa o seu espaço numa sala de Jardim de Infãncia e tem um lugar bem especial na medida em que acalma, diverte, anima, ensina.

E algumas das crianças até já opinam sobre música clássica:

“Oh Ana, o Bach toca viola?”

(Para que esta confusão não surpreenda, estivemos a ouvir o disco “Bach in Brazil”.)


A mim o que me surpreende, e me deixa até satisfeita (confesso), é eles chamarem Bach pelo nome e lembrarem-se que tinham estado a pintar ao som de Vivaldi.

Acho que foi por gostarem (Espero…)

Ana Bagão

[foto extraída do sítio www.jsbach.net]

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

A forma mais fácil de ajudar do mundo

A Associação Diferenças lançou-nos o repto. Ajudar não custa(€€€) nada!!!"Pedimos aos pais dos meninos que este ano, quando preencherem as suas declarações do IRS, se lembrem de colocar o número de contribuinte da APPT21 (502 465 298) no quadro 9 do Anexo H do Modelo 3.
Estarão a doar, sem qualquer encargo, 0,5% do seu IRS para esta Instituição.
Desta forma, em vez de 100% do imposto ir para o Estado, 99,50% vai para o Estado, mas os restantes 0,5% para a Instituição. Não pagarão mais imposto (nem receberão menos devolução, se for o caso). Alterarão somente o destino de 0,5% do imposto.
As crianças da Associação agradecem e prometem trabalhar muito este ano."

Obrigado
Francisca Prieto, Associação Diferenças

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Dia de Reis...com sabor a chocolate!


Ontem festejámos o Dia de Reis no Colégio.

Preparámos os ingredientes e, com a ajuda da Maria da Viola, fizemos um Bolo Rei de Chocolate.

Ao lanche provámos, gostámos e oferecemos aos pais.

Lembrámo-nos também dos nossos amigos do Externato Santa Teresinha de Lisieux.

Preparámos uma carta e enviámo-lhes um Bolo Rei.

Bom Apetite.

Externato Santa Maria do Mar

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Paredes Meias

Hoje quando saí do colégio, pelas 18.30h e desci a Alameda, reparei que a Fonte Luminosa estava em pleno funcionamento, o que me deixou muito contente. Tendo a sorte de trabalhar paredes meias com um Monumento, gostaria de poder usufruir deste e de todo o espaço envolvente com mais frequência.

Tenho pena que depois das obras levadas a cabo para recuperar este bocadinho de cidade, não possamos ver todos os dias este espectáculo que é assistir à Fonte Luminosa iluminada ou tirar partido do espaço verde que o envolve, sem tropeçarmos em lixos vários.

Esperemos em breve poder desfutar de alegres passeatas pela Alameda Dom Afonso Henriques, com os meninos do colégio.

Externato Santa Maria do Mar

sábado, 5 de janeiro de 2008

Um Natal...Muitos Natais!

Ainda inpirados pelo Espírito Natalício (porque o Dia de Reis é só amanhã), e no trabalho de projecto «Nós e o Mundo», fomos saber como se festeja o Natal no resto da Europa:


As Festas de São Nicolau
Em países como a Holanda, Bélgica, Alemanha e França, sobretudo na região da Alsácia-Lorena, festeja-se o dia de S. Nicolau. Em Amesterdão estas festas têm grande relevo e obedecem a uma série de rituais envoltos em lendas: S. Nicolau – «Sinterklass» – vive em Espanha, na cidade de Bilbao e desloca-se num belo cavalo branco acompanhado por um pagem que dá pelo nome de «Zwarte Piet» (Pedro Preto). Quem prepara os presentes durante todoo ano é «Piet». Quanto a «Sinterklass» ocupa-se a escrever num livro vermelho as boas e as más acções de cada um para ficar a saber quem deve ser recompensado e quem deve ser castigado.
No dia 6 de Novembro as autoridades contratam dois homens que se vestem a rigor, um de Sinterklass e outro de Zwarte Piet. Deslocam-se de barco para fingir que vêm de Espanha e fazem uma entrada triunfal na cidade com o seu cavalo branco. O presidente da Câmara vai esperá-Ios, a cidade enfeita-se, as crianças abrem alas cantando canções alusivas à data. O cortejo é visto em todas as terras da Holanda porque a televisão se encarrega de o transmitir.
A partir desse dia a figura desdobra-se e aparece com o companheiro nas escolas, nos hospitais, nos escritórios, nas lojas, etc. E a mesma cerimónia vai-se repetindo em toda a parte: Sinterklass abre um livro vermelho, lembra em voz alta os disparates de cada um, ralha um pouco, as pessoas prometem emendar-se e só depois recebem os presentes. Claro que Sinterklass sabe o que deve dizer às pessoas porque foi contratado por alguém da casa que deu as informações necessárias...

As Festas de Santa Luzia nos Países Nórdicos

Na Dinamarca, Finlândia e Suécia, a festa de Santa Luzia é um acontecimento importante que se enquadra nas comemorações de Natal. Na Suécia organizam-se cortejos em que uma rapariga, de preferência loira e com cabelos compridos, se veste de Santa Luzia e desfila pelas ruas com a sua comitiva ou visita escolas, hospitais, fábricas, etc, procurando transmitir alegria e tornar mais visível e mais forte o espírito de Natal. O traje que enverga é uma túnica branca até aos pés com uma fita vermelha na cintura. Na cabeça leva uma coroa de verdura com velas acesas. Quando este costume se estendeu a todo o país no século passado, usavam-se velas verdadeiras, mas actualmente substituíram-se por velas a pilhas a fim de evitar acidentes.É costume associar à presença de Santa Luzia, uns petiscos especiais: pãezinhos doces com açafrão a que se dá o nome de «Lussekatt», ou seja, «gatos de Santa Luzia».
A festa de Santa Luzia na família: Tradicionalmente era a filha mais nova que, no dia 13 de Dezembro, se vestia de Santa Luzia para de manhã, junto com a mãe e os irmãos, acordar o pai e oferecer-lhe café e «Lussekatt».Uma surpresa para os vencedores do Prémio Nobel. Os cientistas e os artistas que ganham o prémio Nobel têm que ir a Estocolmo em Dezembro para estarem presentes na cerimónia da entrega dos prémios. São acordados por um cortejo de Santa Luzia.

O Dia de Santo Estevão na Irlanda
Na Irlanda o dia 26 de Dezembro é celebrado com festejos de rua muito alegres e ruidosos. Os rapazes mascaram-se com roupas estranhas, cabeleiras de palha e carantonhas bizarras. À noite juntam-se em grupos e saem pelas ruas empunhando ramos de azevinho-arma simbólica para «caçar a carriça». São os «Wren Boys» (rapazes da carriça). Cantam e dançam pelas ruas e nas casas das pessoas que os deixam entrar porque é suposto trazerem boa sorte à família.


O cortejo dos Reis Magos em Espanha

Em Espanha na véspera do dia de reis organiza-se a «cavalgada dos Reis Magos» nas cidades, vilas e aldeias.
Três figurantes vestidos de Gaspar, Baltazar e Belchior desfilam pela rua com cavalos ou camelos e um séquito de pagens.Toda a gente leva os filhos a ver o desfile e é uma alegria apanhar os caramelos que os pagens vão atirando às mãos cheias para a assistência. Nessa noite as crianças põem o sapatinho junto à porta de casa ou no parapeito da janela para receberem os presentes trazidos pelos Reis Magos. Entre as famílias espanholas a troca de prendas é na manhã de 6 de Janeiro.


Cortejo das obras de arte na Eslováquia
Na Eslováquia de acordo com um velho costume, os artistas pintam cenas do nascimento de Cristo ou gravam essas cenas em placas de madeira. Depois organizam um cortejo para mostrarem as suas obras. E fazem-se acompanhar por cantores que entoam cânticos diante das casas para desejar saúde e prosperidade aos habitantes.

Costumes antigos da Lituânia
Antigamente, nas aldeias da Lituânia, era tradição as raparigas solteiras apanharem toros de lenha, tantos quantos conseguissem carregar nos braços. Depois fazia-se a contagem. Se os toros fossem em número ímpar, era sinal de que se casariam em breve. Se fossem em número par, teriam de esperar até ao ano seguinte para testar a sorte.

O adeus às noites longas na Letónia
Desde tempos imemoriais que na Letónia a partir de 22 de Dezembro se festejava o regresso do sol, porque nessa data os dias começam a tornar-se mais longos. Este costume, anterior ao cristianismo, acabou por se fundir com as celebrações de Natal. Um outro costume que também caiu em desuso foi o de as pessoas sairem à rua vestidas de ursos, cavalos, lobos, anões e gigantes. Esta parada destinava-se a afastar os maus espíritos. Hoje em dia, na Letónia as pessoas preferem entregar-se à agradável tarefa de decorar a árvore de Natal com cem velas enquanto comem deliciosos biscoitos de gengibre.

A procissão das crianças em Malta
Na ilha de Malta as crianças saem em procissão levando a imagem de Jesus pelas ruas. Depois, na missa, uma das crianças aparece vestida de apóstolo para ler as passagens do Evangelho de S. Lucas que descrevem o nascimento de Jesus. As ruas da cidade ficam muito bonitas enfeitadas com coroas multicolores, que se chamam “festuni”.

Os festejos de Natal na Roménia
Na Roménia, as celebrações da quadra natalícia iniciam-se a 6 de Dezembro, dia do São Nicolau, e prolongam-se até ao dia do São João (7 de Janeiro), nesta época celebrando-se as festas de Inverno com canções (colinde, um tipo de janeiras), músicas, lendas e costumes ancestrais (Plugusorul, Steaua).
A tradição natalícia exige que se enfeite a árvore de Natal (pinheiro ou abeto), debaixo da qual o Pai Natal deixará os presentes para as crianças. Os meninos enfeitam o pinheiro com bombons, velas, papel brilhante, pequenas figuras representando anjos ou o Pai Natal, estrelas e bolas vivamente coloridas que, segundo a doutrina cristã, simbolizam os frutos da árvore da vida e transmitem a ideia da abundância. Os sinos são outro elemento decorativo específico à esta quadra festiva, simbolizando o júbilo associado à época.
A tradição manda que grupos de crianças e adultos entoem cânticos de Natal com letras e músicas alusivas aos menino Jesus e aos Reis Magos, indo de porta em porta, na esperança de que as pessoas ofereçam frutos secos, doces, laranjas ou nozes, dinheiro, etc. O líder do grupo carrega uma grande estrela de madeira (Steaua), decorada com papel brilhante, sinos e laços coloridos, tendo no centro a imagem da Sagrada Família.
O Natal é também a festa da família, quando pais, avós, filhos e netos se reúnem em torno da mesa cheios de esperança num Ano Novo melhor e mais fértil do que o que está a acabar.
Os pratos típicos do Natal romeno baseiam-se em carne de porco: “piftie” (geleia de carne), “sarmale” (almôndegas de carne e arroz envolvidas em folhas de couve ou de videira), “caltabos” (cacholeiras) e vários tipos de enchidos. Como sobremesa comem-se sobretudo “cozonac cu nuca” e “cozonac cu mac” (uma espécie de bolos de noz ou de sementes de papoila).
[
Texto gentilmente cedido pela Embaixada da Roménia em Portugal.]

Esta informação foi retirada do sítio: www.aprendereuropa.pt

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Pedro e o Lobo

Ora aqui está uma breve apresentação do conto musical para crianças «Pedro e o Lobo, Op 67», de Sergei Prokofiev.

No Natal fui presenteada com o CD editado pela Movieplay Portuguesa que, para além de possuir esta belíssima obra, narrada por Eunice Muñoz e interpretada pela Nova Filarmonia Portuguesa (sob a direcção do maestro Álvaro Cassuto), contém ainda a «Sinfonia Clássica, Op. 25.».

Recomendado para ouvir com os vossos filhos. Eu prometo fazer o mesmo.

Ana Bagão

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

BEMVINDOS AO NOVO ANO: 2008

Cá estamos nós de volta aos colégios!
Prontos para as cantorias, brincadeiras, jogos, desenhos e pinturas...
Ginástica, matemática, leitura, escrita, rasgagem e colagem...
Tudo trabalhado com alegria, vontade e entusiasmo.

Com muito, muito entusiasmo o que nos leva a fazer trabalhos tão bonitos , de que nos sentimos tão orgulhosos que queremos mostrar aos Pais!!!

Cá estamos nós educadoras para os orientar e ajudar, motivar e ensinar, cuidar, amar e os levar a crescer saudáveis e felizes.

Um óptimo ano para todos!

Beijinhos. Tia Cácá

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Um Bom Ano de 2008

Quando entramos num Novo Ano fazemos um balanço do que passou, de todas as coisas que nos aconteceram, renovamos votos e pedimos novos desejos.

Este ano de 2007 foi um ano de novidades da nossa parte: criámos um espaço de partilha, conversa e vivência - o Vidas de Colégio! Prometemos continuar, com a colaboração de todos- Pais, Educadoras, Meninos e demais Visitantes a alimentar este projecto que quer crescer e amadurecer.

Que este ano de 2008 seja um ano intenso de vivências e felicidade para todos.

Bom Ano!

[imagem extraída do sítio: www.institutodemama.com]